quarta-feira, 31 de maio de 2017

Questão 29 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Gerencial

Um determinado analista preparou a Análise Vertical das Demonstrações Contábeis de uma Sociedade Empresária conforme a fórmula:
A partir desses cálculos de Análise Vertical, obtiveram-se 40% para o Ativo Circulante.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a classificação contida na NBC TG 26 (R4) – APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS, entre as opções apresentadas a seguir, assinale a opção que apresenta uma interpretação correta do índice mencionado.

a) Espera-se que 40% do Ativo sejam realizados em até doze meses após a data do balanço.
b) Espera-se que 40% do endividamento sejam liquidados no período de até doze meses após a data do balanço.
c) Os componentes tangíveis de uso, que deverão gerar benefícios econômicos em mais de um exercício, correspondem a 40%.
d) Os componentes que serão realizados em até doze meses após a data do balanço cresceram 40% se comparados ao período anterior.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Que assinalemos a opção que apresenta a interpretação correta do índice, que no caso, se trata de análise vertical.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Bom, é necessário ter pelo menos um conhecimento básico sobre o que é análise vertical nas Demonstrações Contábeis.

Explicando com as minhas palavras, podemos dizer que a análise vertical nos mostra o quanto aquela “conta contábil” ou aquele “grupo de contas” representa dentro do “total do grupo” ao qual está inserido, em termos percentuais, ou seja, dentro da grandeza de 100%. É basicamente uma regra-de-três essa fórmula.

No enunciado, diz que o Ativo Circulante representa 40%. Aí você se pergunta: o Ativo Circulante representa 40% em relação ao quê?... Oras, em relação ao total do Ativo, pois é o grupo ao qual ele pertence! (uma pequena pausa para lembrar que o Ativo é subdividido em Ativo Circulante e Ativo Não Circulante...hehehe)

Então, isso significa que, do total do Ativo (ou seja, dos 100% do Ativo), 40% está no Ativo Circulante, para serem realizados em até 12 meses (por isso que “circulam” rsrsrs).

Em outras palavras:
“Espera-se que 40% do Ativo sejam realizados em até doze meses após a data do balanço”

Gabarito: “A”

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

terça-feira, 30 de maio de 2017

Questão 28 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Gerencial

Uma Sociedade Empresária estabelece o preço de venda de suas mercadorias com base no custo de aquisição.

A mercadoria “A” tem custo de aquisição igual a R$12,00 por unidade. Segundo a política de formação de preço utilizada pela Sociedade Empresária, o preço de venda estabelecido deve proporcionar uma margem de contribuição, líquida de tributos e despesas variáveis, de 30% sobre o preço de venda.

Os tributos incidentes sobre as vendas somam 27,25% e as despesas variáveis de venda somam 2,75%.

Considerando-se as informações apresentadas, o preço de venda da mercadoria “A” será de:

a) R$16,80.
b) R$19,20.
c) R$20,00.
d) R$30,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor do Preço de Venda da mercadoria “A”.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Vamos calcular o preço de venda utilizando o mark-up divisor.

O mark-up é um índice aplicado sobre o custo do produto para formar o preço de venda.

Primeiramente, temos que somar todos os percentuais apresentados (margem de contribuição + tributos + despesas) que temos que levar em conta para formar o preço de venda:
Percentuais = 30% + 27,25% + 2,75%
Percentuais = 60%

Agora, vamos achar o índice do mark-up divisor, subtraindo os total dos percentuais acima da grandeza de 100%:
MkD = 100% - 60%
MkD = 40%
MkD = 0,40 (em decimal, pois utilizaremos assim o índice)

Basta agora calcular o preço de venda:
PV = Custo / MKD
PV = 12,00 / 0,40
PV = 30,00

Gabarito: “D”

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Questão 27 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Um Município brasileiro registrou os seguintes fatos na sua contabilidade durante um determinado período contábil:

  • recebimento de receitas tributárias, no valor de R$1.000,00
  • empenho de despesa corrente, no valor de R$850,00
  • liquidação de despesa corrente, no valor de R$600,00
  • pagamento de despesa corrente, no valor de R$500,00


Não houve cancelamento de empenho no período.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a Lei n° 4.320/1964, é CORRETO afirmar que, ao final do período contábil, o Município brasileiro deverá:

a) inscrever em Restos a Pagar Processados o valor de R$850,00.
b) inscrever em Restos a Pagar Processados o valor de R$500,00.
c) inscrever em Restos a Pagar Não Processados o valor de R$250,00.
d) inscrever em Restos a Pagar Não Processados o valor de R$600,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Que identifiquemos o correto lançamento contábil que a Prefeitura do Município deve fazer ao final do período.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Antes de resolvermos a questão, precisamos entender o conceito de empenho, liquidação e pagamento.

De acordo com a Lei 4.320:
“Art. 58 – O empenho de despesa é o ato emanado de autoridade competente que cria para o Estado obrigação de pagamento pendente ou não de implemento de condição.”

Suponhamos que essa despesa do enunciado, seja da compra de um lote de mesas. Quando a Prefeitura autoriza a compra desse lote de mesas é emitido uma nota de empenho que gera a obrigação da Prefeitura em pagar.
Notem que por enquanto estamos falando apenas em autorização e obrigação.

“Art. 63 – A liquidação da despesa consiste na verificação do direito adquirido pelo credor tendo por base os títulos e documentos comprobatórios do respectivo crédito.”

Na nossa situação hipotética, a compra do lote de mesas foi autorizada, e o fornecedor entregou uma parte da encomenda. Neste momento, é feita a liquidação da despesa, pois a Prefeitura recebeu essa parte da encomenda e com isso passa a ter o direito adquirido sobre elas.

“Art. 62. O pagamento da despesa só será efetuado quando ordenado após sua regular liquidação.”

Significa que a Prefeitura só pode pagar, depois que a liquidação foi feita.

Se o pagamento só pode ser feito após a liquidação, significa que para o fornecedor poderá receber o valor total que foi empenhado, é preciso ainda realizar a liquidação da diferença do valor que foi empenhado e o valor que já foi liquidado, independentemente do valor que já foi pago.

Sendo assim, se a Prefeitura empenhou 850,00 e liquidou 600,00, ainda é preciso liquidar 250,00 inscrevendo em Restos a Pagar Não Processados.

Gabarito: “C”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

sábado, 27 de maio de 2017

Questão 26 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Aplicada ao Setor Público

A Lei n.º 4.320/1964, em seu art. 105, dispõe que, no Balanço Patrimonial, o Passivo é classificado em Passivo Financeiro e Passivo Permanente.

Considerando-se essa informação, é CORRETO afirmar que:

a) o Passivo Financeiro compreenderá as dívidas fundadas e outros pagamentos que independam de autorização orçamentária.
b) o Passivo Permanente compreenderá as dívidas flutuantes e outros pagamentos que dependam de autorização orçamentária.
c) o Passivo Financeiro compreenderá as dívidas fundadas e outras que dependam de autorização legislativa para amortização ou resgate.
d) o Passivo Permanente compreenderá as dívidas flutuantes e outros pagamentos que independam de autorização legislativa para amortização ou resgate.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Para identificarmos a afirmativa correta.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Para resolver essa questão, precisamos saber o conceito de Passivo Financeiro e Passivo Permanente.

No balanço patrimonial, o passivo é classificado em passivo financeiro e passivo permanente conforme o Art. 105 da Lei nº 4.320/1964, onde:

“O Passivo Financeiro compreenderá dívidas fundadas e outros pagamentos que independam de autorização orçamentária; e
O Passivo Permanente compreenderá as dívidas fundadas e outras que dependam de autorização legislativa para amortização ou resgate.”

Comparando essas definições com as alternativas apresentadas, concluímos que a alternativa correta é a “A”

Gabarito: “A”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Questão 25 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Aplicada ao Setor Público

Um Município brasileiro utiliza o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público – PCASP.

Em 2.1.2017, o Município efetuou o lançamento de ofício do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana – IPTU, e o registrou em sua contabilidade de acordo com o Regime de Competência.

No dia 2.3.2017, esse Município arrecadou R$40.000,00 relativos ao IPTU.

Considerando-se o Plano de Contas Aplicado ao Setor Público – PCASP e o caso apresentado, os lançamentos contábeis que representam a contabilização do fato ocorrido em 2.3.2017 envolverão apenas contas de natureza:

a) De Controle, Financeira e Patrimonial.
b) Orçamentária, Patrimonial e Financeira.
c) Financeira, Orçamentária e de Controle.
d) Patrimonial, Orçamentária e de Controle.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Para assinalarmos a alternativa que apresente apenas contas utilizadas no processo de contabilização do fato ocorrido em 02/03/2017.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
O Plano de Contas Aplicado ao Setor Público está estruturado em grupos, de acordo com os atos e fatos registrados, da seguinte forma:
“a. Natureza de Informação Orçamentária: registra, processa e evidencia os atos e os fatos relacionados ao planejamento e à execução orçamentária.
b. Natureza de Informação Patrimonial: registra, processa e evidencia os fatos financeiros e não financeiros relacionados com as variações qualitativas e quantitativas do patrimônio público.
c. Natureza de Informação de Controle: registra, processa e evidencia os atos de gestão cujos efeitos possam produzir modificações no patrimônio da entidade do setor público, bem como aqueles com funções específicas de controle.”

As contas contábeis são evidenciadas da seguinte forma:

PCASP
Natureza da Informação
Classificação das Contas
Patrimonial
1. Ativo
2. Passivo
3. Variação Patrimonial Diminutiva (Despesa)*
4. Variação Patrimonial Aumentativa (Receita)*
Orçamentária
5. Controle da Aprovação do Planejamento e Orçamento
6. Controle da Execução do Planejamento e Orçamento
Controle
7. Controle Devedores
8. Controle Credores

Repare que o plano de contas não possui natureza da informação financeira.

Ao analisarmos as alternativas apresentadas, podemos perceber que as alternativas “A”, “B” e “C” mencionam a conta de natureza Financeira e como acabamos de ver, essa natureza de conta não existe no PCASP. Portanto, por eliminação, a correta é a alternativa “D”.

Gabarito: “D”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Questão 24 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade de Custos

Uma Indústria adota como Método de Custeamento o Custeio Variável. No mês de fevereiro, produziu e vendeu 5.000 unidades de determinado produto, de acordo as seguintes informações:
  • Preço de venda unitário: R$25,00
  • Alíquota de tributos incidentes sobre as vendas: 17%
  • Custo variável unitário: R$11,00
  • Percentual de comissão sobre vendas: 5%
  • Custo fixo mensal: R$30.000,00

Considerando-se apenas as informações apresentadas, a Margem de Contribuição Unitária desse produto é de:

a) R$2,50.
b) R$3,75.
c) R$8,50.
d) R$9,75.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor da Margem de Contribuição Unitária do produto, por meio do Custeio Variável.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Pelo método de Custeio Variável, temos que selecionar todos os gastos variáveis unitários (mesmo sendo custos e despesas) para acharmos a margem de contribuição unitária. Só não entra os gastos fixos...ok?!

Então temos:
   Custo variável unitário: R$11,00
   Tributos incidentes: R$ 4,25 (17% x 25,00)
   Comissão sobre vendas: R$ 1,25 (5% x 25,00)
Total dos Gastos Variáveis = 11,00 + 4,25 + 1,25 = R$ 16,50

Agora, vamos calcular a margem de contribuição unitária (variável):
MC = PV – Gastos Variáveis
MC = 25,00 – 16,50
MC = R$ 8,50

Gabarito: “C”

Quer aprender mais sobre Contabilidade de Custos? Tenho dois excelentes conteúdos para indicar:

1) Palestra gratuita de Contabilidade de Custos para revisão, no link:

2) Curso de Contabilidade de Custos em PDF, elaborado por mim e com a Aula 00 gratuita. Baixe e experimente:
Obs: caso tenha interesse em adquirir o curso, utilize o cupom qmcrc10 para ganhar 10% de desconto.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmi

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Questão 23 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade de Custos

Uma Sociedade Empresária que presta serviços de transporte rodoviário transportou 10.000 passageiros em fevereiro de 2017, em uma determinada rota, e apresentou os seguintes gastos relacionados ao seu volume normal de operação:
Cada passagem é vendida por R$30,00, e a Sociedade Empresária só recebe dos passageiros por meio de cartão de débito ou crédito. Em cada venda de passagem, a operadora dos cartões cobra uma taxa de 4%.

Os veículos somente são utilizados para o transporte de passageiros.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e sabendo-se que a Sociedade Empresária adota o Método do Custeio por Absorção, o Custo dos Serviços Prestados por passageiro no mês de fevereiro foi de:

a) R$25,52.
b) R$26,72.
c) R$27,85.
d) R$29,05.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor do custo dos serviços prestados do por passageiro no mês de fevereiro, ou seja, o custo unitário do serviço.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Essa é uma questão bem simples, se você tem em mente que para apurar o custo pelo custeio por absorção, basta somar todos os custos envolvidos na prestação de serviços e depois dividir pela quantidade de passageiros para achar o custo unitário.

Sendo assim, vamos selecionar todos os custos abaixo que foram utilizados para se prestar o serviço:
  • Combustível dos veículos = R$ 200.000,00
  • Depreciação dos veículos = R$ 18.500,00
  • Salários e encargos dos motoristas = R$ 36.700,00

Somando tudo, achamos o custo total:
Custo total = 200.000 + 18.500 + 36.700
Custo total = 255.200,00

Agora, basta dividir pela quantidade de passageiros para acharmos o custo unitário:
Custo unitário = 255.200,00 / 10.000 passageiros
Custo unitário = R$ 25,52

Nesse momento, você deve estar se perguntando sobre a taxa do cartão, de 4%... pois bem, a taxa trata-se de uma despesa, pois está atrelada à venda do serviço e não à prestação do serviço em si. Vale lembrar que, para classificarmos um gasto como custo, ele deve estar diretamente envolvido com a prestação de serviço, então, os gastos posteriores  ao serviço, ou seja, com a venda e com a parte administrativa, são tratados como despesas.

Gabarito: “A”

Quer aprender mais sobre Contabilidade de Custos? Tenho dois excelentes conteúdos para indicar:

1) Palestra gratuita de Contabilidade de Custos para revisão, no link:

2) Curso de Contabilidade de Custos em PDF, elaborado por mim, com a Aula 00 gratuita. Baixe e experimente:
Obs: caso tenha interesse em adquirir o curso, utilize o cupom qmcrc10 para ganhar 10% de desconto.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

terça-feira, 23 de maio de 2017

Publicado hoje o EDITAL para o EXAME 02/2017

Queridos leitores do Blog,

Hoje foi publicado no site do CFC (Conselho Federal de Contabilidade) o Edital para o próximo Exame de Suficiência, edição 02/2017, com as seguintes informações resumidas:
(clique na imagem para ampliar)
Para acessar e baixar o Edital completo, clique no link abaixo:

Se você vai prestar o próximo exame e não sabe por onde começar, comece por aqui:

1) Primeiramente, se você já fez o exame alguma vez e reprovou, saiba que o exame se faz "até passar", então, não é pra desistir não viu?!. Analise como você se preparou e o que precisa mudar para melhorar. Isso é muito importante! Assista ao vídeo "Mensagem aos Reprovados" no link: http://www.queromeucrc.com.br/…/mensagem-aos-reprovados.html para que você possa analisar onde está errando, batendo a cabeça...

2) Assista a série 10 Passos para se Preparar e Passar no Exame, onde dou o passo a passo de como você pode se preparar melhor. 

3) Tem algumas vídeo-aulas gratuitas minhas aqui. 

4) E muita resolução de questões de provas anteriores lá no Blog: 

5) Tem esse vídeo de Dicas e Estratégias para Fazer o Exame que te ajudará também:

6) Se quiser, eu sou uma das professoras de um curso online...é esse aqui: http://hotmart.net.br/show.html?a=H3220375Y ele não é exclusivo meu não viu, há outros professores também.

7) Você também pode adquirir a diversos cursos e apostilas do Suficiência Contábil, com 10% de desconto usando o cupom: qmcrc10 no site: 

8) Para impulsionar os seus estudos e te ajudar na retenção dos conteúdos (não somente para o Exame, mas para qualquer aprendizado em sua vida), indico de todo coração os cursos de Mapas Mentais da especialista Liz Kimura. Tem o Curso Básico de Mapas Mentais por apenas R$ 12,50: 
https://pages.hotmart.com/u3293432n/mapas-mentais-passoapasso-basico-com-liz-kimura-para-iniciante e o Curso Completo Online de Mapas Mentais (para ficar Ninja):

Fique de olho no grupo do Quero Meu CRC no Facebook ou no Blog, pois sempre tem algo que te ajudará na sua preparação. 


Bons estudos e sucesso!
Deus abençoe! 
Profª Yasmin Farias

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Questão 22 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade de Custos

Uma Indústria fabrica os produtos “A”, “B” e “C”. No mês de fevereiro, apresentou as seguintes informações:
(clique na imagem para ampliar)
O gasto com mão de obra aplicada na produção dos três produtos nesse mês totalizou R$25.500,00. Para efeitos de apuração do custo, a Indústria distribui esse gasto aos produtos de acordo com a quantidade produzida.

Informações adicionais:
  • não havia saldo inicial de produtos em elaboração
  • toda a matéria-prima necessária para produzir as unidades acabadas e em elaboração foi integralmente aplicada na produção
  • no final do mês de fevereiro, a produção em elaboração do produto “C” está num estágio de 70% de acabamento em relação à mão de obra

Considerando-se apenas as informações apresentadas, o Custo dos Produtos em Elaboração do Produto “C” no mês de fevereiro é de:

a) R$10.500,00.
b) R$12.750,00.
c) R$15.900,00.
d) R$18.150,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor do custo dos produtos em elaboração do Produto “C” no mês de fevereiro.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Essa é uma questão que querer um maior raciocínio e concentração no dia do exame, então sugiro que se cair outra parecida com essa, você deixe para o final para economizar tempo com outras questões mais fáceis.

Bom, se a questão pede somente o CPE (custo dos produtos em elaboração) do Produto “C” então o nosso foco estará totalmente só nele.

Para acharmos o custo do Produto “C” temos que reunir todos os custos atribuídos a ele para somente depois encontrarmos o custo dos produtos em elaboração. No enunciado, informa que o volume de produção em elaboração são de 300 unidades do Produto “C”, e os custos que temos são basicamente “matéria-prima” e “mão-de-obra”; vamos analisar cada uma:

Matéria-prima: custa 18,00 por unidade e são 300 unidades que serão produzidas, e que na questão nos diz que “toda a matéria-prima necessária para produzir as unidades acabadas e em elaboração foi integralmente aplicada na produção”. Sendo assim:
MP = 300 x 18,00 = 5.400,00

Mão-de-obra: tem o gasto de 25.500,00 para os três produtos, sendo apurado de acordo com a quantidade produzida, ou seja, teremos que ratear esse custo. Entretanto, nos foi informado que “a produção em elaboração do produto “C” está num estágio de 70% de acabamento em relação à mão de obra”. Logo, para o nosso rateio só consideraremos 210 unidades, pois 300 unidades x 70% = 210 unidades.
Somando as quantidades acabadas dos produtos A + B+ C, temos 510 unidades, considerando que do produto C são 210 unidades, o custo da mão de obra será:
MO = (25.500,00 / 510) x 210 = 10.500,00

Com isso, o custo dos produtos em elaboração do Produto C será:
CPE = Matéria-prima + Mão-de-obra
CPE = 5.400,00 + 10.500,00
CPE = R$ 15.900,00

Gabarito: “C”


Quer aprender mais sobre Contabilidade de Custos? Tenho dois excelentes conteúdos para indicar:

1) Palestra gratuita de Contabilidade de Custos para revisão, no link:

2) Curso de Contabilidade de Custos em PDF, elaborado por mim, com a Aula 00 gratuita. Baixe e experimente:

Obs: caso tenha interesse em adquirir o curso, utilize o cupom qmcrc10 para ganhar 10% de desconto.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin