sexta-feira, 28 de abril de 2017

Questão 07 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Assinale a opção que apresenta apenas contas patrimoniais de natureza credora.

a) Adiantamentos a Empregados, Capital Subscrito, Fornecedores, Receita de Vendas.
b) Capital a Integralizar, Empréstimos a Pagar, IPI a Recuperar, Reservas para Contingências.
c) Adiantamentos de Clientes, Depreciação Acumulada, ICMS a Recolher, Salários a Pagar.
d) Custos de Transação a Apropriar, Duplicatas Descontadas, Receita de Serviços, Reservas de Lucros a Realizar.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Que assinale apenas as contas patrimoniais de natureza credora.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Trata-se de uma questão extremamente conceitual, muito simples, onde se deve ter os conhecimentos básicos sobre a natureza das contas contábeis.

Para marcarmos a opção correta, teremos que analisar alternativa por alternativa e fazer a escolha por eliminação, eliminando as contas devedoras e que não patrimoniais (são de resultado).

Vamos então para a análise:

“a) Adiantamentos a Empregados, Capital Subscrito, Fornecedores, Receita de Vendas.”
Análise: está INCORRETA, pois:
Adiantamento a Empregados = natureza devedora
Capital Subscrito = natureza credora
Fornecedores = natureza credora
Receita de Vendas = natureza credora (conta de resultado)
  
“b) Capital a Integralizar, Empréstimos a Pagar, IPI a Recuperar, Reservas para Contingência.”
Análise: está INCORRETA, pois:
Capital a Integralizar = natureza devedora
Empréstimos a Pagar = natureza credora
IPI a Recuperar = natureza devedora
Reservas para Contingência = natureza credora

“c) Adiantamentos de Clientes, Depreciação Acumulada, ICMS a Recolher, Salários a Pagar.”
Análise: está CORRETA, pois:
Adiantamentos de Clientes = natureza credora
Depreciação Acumulada = natureza credora
ICMS a Recolher = natureza credora
Salários a Pagar = natureza credora

“d) Custos de Transação a Apropriar, Duplicatas Descontadas, Receita de Serviços, Reservas de Lucros a Realizar.”
Análise: está INCORRETA, pois:
Custos de Transação a Apropriar = natureza devedora
Duplicatas Descontadas = natureza credora
Receita de Serviços = natureza credora
Reservas de Lucros a Realizar = natureza credora

Gabarito: “C”

Para melhorar seus conhecimentos, sugiro que estudem o Plano de Contas sempre de acordo com o último edital publicado do CFC para o Exame de Suficiência, que geralmente é colocado como Anexo III no edital. Baixe nesse link o Plano de Contas desse Edital do Exame 01/2017 para ter como modelo, mas sempre busque estudar pelo mais atualizado:

Se você tem dificuldades com a classificação das contas contábeis, sugiro que assista à Palestra sobre Contabilidade Geral, que está recheada de dicas valiosas, no link abaixo:

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Questão 06 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Em relação ao conteúdo obrigatório das Notas Explicativas, conforme estabelecido nas Normas Brasileiras de Contabilidade, é CORRETO afirmar que:

a) a divulgação em nota explicativa é suficiente para a correção de erro material com efeito claramente definido, ocorrido na mensuração de um ativo no exercício anterior.
b) as notas explicativas devem ser apresentadas de forma sistemática e devem apresentar o conteúdo do parecer de auditores independentes.
c) uma Sociedade Empresária que revende mercadorias deve divulgar nas Notas Explicativas a relação das mercadorias negociadas pela empresa.
d) uma Sociedade Empresária que revende mercadorias deve divulgar nas Notas Explicativas as políticas contábeis adotadas na mensuração dos estoques.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Que assinale a alternativa CORRETA sobre as Notas Explicativas.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Trata-se de uma questão teórica e puramente conceitual. Para marcarmos a alternativa correta, teremos que analisar alternativa por alternativa e fazer a escolha por eliminação.

Antes de tudo temos que ter em mente que “Notas Explicativas” é uma Demonstração Contábil, onde ocorre a complementação de informações que “explicam” as demais demonstrações e fatos ocorridos na empresa.

Apesar de a questão não mencionar qual a norma que regulamenta as Notas Explicativas, podemos ver os conceitos na “NBC TG 26 – Apresentação das Demonstrações Contábeis”.

E a norma que trata de sobre divulgação de erros é a “NBC TG 23 - Políticas Contábeis, Mudança de Estimativa e Retificação de Erro”.

Com isso, vamos então para a análise:

“a) a divulgação em nota explicativa é suficiente para a correção de erro material com efeito claramente definido, ocorrido na mensuração de um ativo no exercício anterior.”
Análise: está INCORRETA, pois o erro material na mensuração deve ser corrigido nos registros contábeis, consequentemente em todas as demonstrações contábeis, não somente nas Notas Explicativas. Veja o que diz o item 41 da NBC TG 23:
“Erros podem ocorrer no registro, na mensuração, na apresentação ou na divulgação de elementos de demonstrações contábeis. As demonstrações contábeis não estarão em conformidade com as normas, interpretações e comunicados técnicos deste CFC se contiverem erros materiais ou erros imateriais cometidos intencionalmente para alcançar determinada apresentação da posição patrimonial e financeira, do desempenho ou dos fluxos de caixa da entidade. Os potenciais erros do período corrente descobertos nesse período devem ser corrigidos antes de as demonstrações contábeis serem autorizadas para publicação. [...]”

“b) as notas explicativas devem ser apresentadas de forma sistemática e devem apresentar o conteúdo do parecer de auditores independentes.”
Análise: está INCORRETA, pois o parecer de auditores independentes é um relatório a parte. Segundo o item 113 da NBC TG 26:
“113.     As notas devem ser apresentadas, tanto quanto seja praticável, de forma sistemática. Cada item das demonstrações contábeis deve ter referência cruzada com a respectiva informação apresentada nas notas explicativas.”

“c) uma Sociedade Empresária que revende mercadorias deve divulgar nas Notas Explicativas a relação das mercadorias negociadas pela empresa.”
Análise: está INCORRETA, pois a relação de mercadorias negociadas pela empresa já foi registrado na contabilidade da empresa, alimentando as outras demonstrações contábeis, como por exemplo o Balanço, a DRE, a DFC e etc. Logo, não faz sentido repetir essas informações nas Notas Explicativas, pois segundo o item 112 da NBC TG 26:
“112.     As notas explicativas devem:
(a) apresentar informação acerca da base para a elaboração das demonstrações contábeis e das políticas contábeis específicas utilizadas de acordo com os itens 117 a 124;
(b) divulgar a informação requerida pelas normas, interpretações e comunicados técnicos que não tenha sido apresentada nas demonstrações contábeis; e 
(c) prover informação adicional que não tenha sido apresentada nas demonstrações contábeis,       mas que seja relevante para sua compreensão.

“d) uma Sociedade Empresária que revende mercadorias deve divulgar nas Notas Explicativas as políticas contábeis adotadas na mensuração dos estoques.”
Análise: essa é a CORRETA, pois segundo o item 117 da NBC TG 26:
“A entidade deve divulgar no resumo de políticas contábeis significativas:
(a) a base (ou bases) de mensuração utilizada(s) na elaboração das demonstrações contábeis; e
(b) outras políticas contábeis utilizadas que sejam relevantes para a compreensão das demonstrações contábeis.”

Gabarito: “D”

Se você ainda tem dificuldades com as Demonstrações Contábeis, sugiro que assista à Palestra onde resumo e explano sobre todas as Demonstrações Contábeis, no link abaixo:

Para baixar a NBC TG 26, clique no link abaixo:

Para baixar a NBC TG 23, clique no link abaixo:

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Questão 05 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Uma Sociedade Empresária comercial apresenta os seguintes dados, referentes ao período de janeiro a dezembro de 2016, extraídos do seu Balancete de Verificação:
  • Custo das Mercadorias Vendidas = R$560.000,00
  • Faturamento Bruto de Vendas = R$800.000,00
  • ICMS sobre Vendas = R$93.000,00
  • Receita de Dividendos = R$70.000,00
  • Receita Financeira = R$30.000,00
  • Vendas Canceladas = R$25.000,00

Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a Lei n.º 6.404/1976, o valor do Lucro Bruto a ser evidenciado na Demonstração do Resultado do período é de:

a) R$122.000,00.
b) R$152.000,00.
c) R$240.000,00.
d) R$270.000,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor do Lucro Bruto a ser evidenciado na DRE (Demonstração do Resultado do Exercício).

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Não precisamos estruturar uma DRE para resolver essa questão, não faça isso no dia do exame e economize tempo!

O que faremos é pensar mentalmente o que precisamos (quais informações) para chegarmos no Lucro Bruto.

Então, ao pensarmos na DRE mentalmente, sabemos que para chegarmos no Lucro Bruto, temos que pegar as receitas de venda brutas (ou o faturamento), menos as deduções (cancelamentos, abatimentos e os tributos sobre as vendas) e menos o custo.

Sendo assim, basta pegarmos os valores dessas informações para chegarmos no lucro bruto, sendo:

Lucro Bruto = faturamento bruto – vendas canceladas – ICMS sobre vendas – custo da mercadoria vendida 
Lucro Bruto = 800.000 – 25.000 – 93.000 – 560.000 
Lucro Bruto = R$ 122.000,00

Se você ainda tem dificuldades em elaborar a DRE, sugiro que assista à Palestra onde resumo e explano sobre todas as Demonstrações Contábeis, no link abaixo:

Gabarito: “A”

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

terça-feira, 25 de abril de 2017

Questão 04 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Uma Sociedade Empresária iniciou suas atividades em janeiro de 2017. Nesse mês, realizou as seguintes transações: 
  • Aquisição de mercadorias por R$20.000,00. Neste valor está incluído Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS recuperável, no valor de R$3.400,00.
  • Venda, por R$25.000,00, de 50% das mercadorias adquiridas. Sobre a receita obtida na operação, há incidência apenas do ICMS na alíquota de 12%.

Considerando-se que essas foram as únicas transações efetuadas no mês, após o registro contábil de apuração do ICMS, a Sociedade Empresária apresentará:

a) um saldo de ICMS a Recuperar no valor de R$400,00.
b) um saldo de ICMS a Recolher no valor de R$1.300,00.
c) um saldo de ICMS a Recolher no valor de R$3.000,00.
d) um saldo de ICMS a Recuperar no valor de R$3.400,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O saldo de ICMS a pagar ou a recuperar após a apuração do registro contábil.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
O enunciado da questão já nos fornece o valor do ICMS a recuperar da empresa, no valor de R$ 3.400,00.

Para resolver a questão, primeiro vamos achar o valor do ICMS a pagar referente à venda da mercadoria e para isso vamos encontrar o valor equivalente aos 12% sobre a venda:
ICMS sobre Vendas: 25.000 * 12% = 3.000,00

Para fazer a apuração do ICMS, basta subtrair um valor do outro:
ICMS a Recuperar: 3.400,00 – 3.000,00 = 400,00

Esse saldo de 400,00 é de ICMS a Recuperar, pois o valor dessa conta era maior que o ICMS a pagar.

Gabarito: “A”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Questão 03 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Em 10.1.2017, uma Sociedade Empresária celebrou um contrato para venda de 100 unidades de uma determinada mercadoria pelo valor total de R$50.000,00.

Conforme demonstrado a seguir, o contrato estabeleceu o cronograma para entrega das mercadorias e recebimento das vendas, o que foi integralmente cumprido.
Não existe efeito relevante na operação que justifique a consideração do ajuste a valor presente.

Por ocasião das entregas, todas as condições estabelecidas na NBC TG 30 – RECEITA, necessárias para o reconhecimento da Receita, são satisfeitas.

Os registros contábeis são realizados diariamente e os ajustes, ao final de cada mês.

Desconsiderando-se os efeitos tributários e com base na NBC TG 30 – RECEITA, o valor da Receita dessa operação, a ser reconhecido em janeiro de 2017, é de:

a) R$5.000,00.
b) R$10.000,00.
c) R$25.000,00.
d) R$50.000,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor da Receita a ser reconhecida em janeiro de 2017.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Vamos começar identificando as condições para o reconhecimento de receita de acordo com a NBC TG 30:

“A receita proveniente da venda de bens deve ser reconhecida quando forem satisfeitas todas as seguintes condições:
(a) a entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos inerentes à propriedade dos bens;
(b) a entidade não mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens vendidos em grau normalmente associado à propriedade e tampouco efetivo controle sobre tais bens;
(c) o valor da receita possa ser mensurado com confiabilidade;
(d) for provável que os benefícios econômicos associados à transação fluirão para a entidade; e
(e) as despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser mensuradas com confiabilidade”.

O enunciado da questão já informou que todas essas condições já foram atendidas, sendo assim, vamos começar identificado o valor de cada unidade do produto, dividindo o valor total do contrato pelo número de unidades vendidas:
50.000 / 100 = 500,00

No dia 10/01/2017 a empresa entregou 20 unidades do produto, então basta multiplicar pelo valor unitário:
500,00 * 20 = 10.000,00

Esse é o valor da receita reconhecida no mês de janeiro de 2017.

Caso tenham ficado com dúvidas sobre o valor de R$ 25.000,00 recebido em janeiro, parte dele será contabilizado como Receita e a outra parte ficará no passivo como Adiantamento de Clientes. Isso acontece pois não podemos deixar de obedecer o regime de competência.

Gabarito: “B”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Questão 02 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Uma Sociedade Empresária adquiriu um equipamento, que ficou disponível para uso, nas condições operacionais pretendidas pela administração, em 2.1.2012, pelo valor contábil de R$180.000,00.

A vida útil do equipamento foi estimada em 10 anos e seu valor residual, em R$18.000,00.

A depreciação do equipamento é calculada pelo Método Linear e não foram observados indicativos de perda durante toda a vida útil do equipamento.

No dia 31.12.2016, a Sociedade Empresária vendeu esse equipamento por R$90.000,00.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a NBC TG 27 (R3) – ATIVO IMOBILIZADO, o valor contábil a ser baixado desse equipamento, em 31.12.2016, é de:

a) R$72.000,00.
b) R$90.000,00.
c) R$99.000,00.
d) R$162.000,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor contábil do equipamento, em 31.12.2016.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Vamos começar explorando algumas definições da NBC TG 27 que são citadas no enunciado deste exercício:

Valor contábil é o valor pelo qual um ativo é reconhecido após a dedução da depreciação e da perda por redução ao valor recuperável acumuladas”

Valor residual de um ativo é o valor estimado que a entidade obteria com a venda do ativo, após deduzir as despesas estimadas de venda, caso o ativo já tivesse a idade e a condição esperadas para o fim de sua vida útil”

Valor depreciável é o custo de um ativo ou outro valor que substitua o custo, menos o seu valor residual”

A Norma apresenta outras definições importantes, mas que não serão necessárias para resolver essa questão, por isso sugiro que estude mais detalhadamente esse tópico.

Vamos começar determinando qual será o Valor Depreciável do equipamento, subtraindo do Custo o Valor Residual:
Valor Residual = 180.000 – 18.000 = 162.000

Esse é o valor que vamos utilizar para calcular a Depreciação, utilizando o método linear e considerando a vida útil de 10 anos.

Se dividirmos esse valor por 10 (anos), encontraremos a depreciação acumulada ao longo de 1 ano.
Depreciação anual = 162.000 / 10 = 16.200 por ano

Significa que, a cada ano, o equipamento é depreciado em 16.200,00. Considerando que ele começou a ser utilizado em 02/01/2012 e vendido em 31/12/2016, o equipamento funcionou por 5 anos completos, e para sabermos o quanto ele depreciou ao longo desse período, basta multiplicar a depreciação anual que acabamos de achar, pelos 5 anos.

Depreciação Acumulada em 5 anos = 16.200 * 5 = 81.000

Sabemos que o equipamento possui um custo de 180.000,00 e até 31/12/2016 a depreciação acumulada é de 81.000,00, pra acharmos o valor contábil, basta subtrair um do outro:
Valor Contábil = 180.000 – 81.000 = 99.000,00

Esse é o valor que deve ser baixado no ativo após a venda do equipamento.

Gabarito: “C”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Questão 01 – CRC 01/2017 – Prova Bacharel – Contabilidade Geral

Uma Sociedade Empresária utiliza o Inventário Permanente para controlar seus estoques e apresentou o seguinte movimento, no mês de fevereiro de 2017, de Estoques de Mercadorias para Revenda:
A Sociedade Empresária adota como base para mensuração do estoque o critério Primeiro a Entrar Primeiro a Sair – PEPS.

Considerando-se apenas as informações apresentadas e de acordo com a NBC TG 16 (R1) – ESTOQUES, e desconsiderando-se os tributos incidentes sobre compras e vendas, o valor do Estoque de Mercadorias para Revenda, no final do mês de fevereiro de 2017, é de:

a) R$48.000,00.
b) R$56.800,00.
c) R$76.000,00.
d) R$132.800,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
O valor do Estoque de Mercadorias para Revenda, no final do mês de fevereiro de 2017.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Nessa questão, é só observar o quadro apresentado com atenção e notaremos que a empresa efetuou apenas 1 venda no período. Sabendo que foram vendidas 180 unidades e que a baixa deve ser feita de acordo com o método PEPS, ou seja, primeiro que entra é o primeiro que saí, faremos o seguinte:

Primeiro subtraímos das 180 unidades vendidas as 80 unidades da primeira compra, efetuada no dia 06. Vão sobrar 100 unidades. Como no dia 13 foram compradas 120 unidades, significa que desse total, sobrará apenas 20 unidades em estoque.

Então multiplicaremos essas 20 unidades em estoque pelo respectivo valor unitário.

20 * 440,00 = 8.800,00

No dia 27 foi feita uma nova compra de 100 unidades a 480,00 cada, então:
100 * 480,00 = 48.000,00

Para encontrar o valor do Estoque final de Mercadorias, basta somar o saldo dessas duas compras:
8.800,00 + 48.000,00 = 56.800,00

Gabarito: “B”

Resolução elaborada pelo colaborador Thiago Chaim.

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin