terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Questão 12 - CRC 02/2016 - Prova de Bacharel – Contabilidade Geral


Uma Sociedade Empresária foi constituída em 1°.12.2015, com um capital subscrito no valor de R$150.000,00.

Durante o mês de dezembro de 2015, ocorreram os seguintes eventos:
(clique na imagem para ampliar)


O ciclo operacional da Sociedade Empresária é de doze meses, encerrando-se em 31 de dezembro de cada ano.

Considerando-se os dados apresentados, é CORRETO afirmar que, na elaboração do Balanço Patrimonial levantado em 31.12.2015, o total do:

a) Ativo Circulante é de R$60.000,00.
b) Passivo Circulante é de R$35.000,00.
c) Passivo Não Circulante é de R$90.000,00.
d) Patrimônio Líquido é de R$150.000,00.

Passo-a-passo da resolução em texto:

1º) O que a questão pede?
Que informemos o valor do Balanço Patrimonial, em 31.12.2015, conforme o que as alternativas nos traz em relação ao Ativo Circulante, Passivo Circulante, Passivo Não Circulante e PL.

2º) Qual estratégia vamos usar para resolver?
Bom, vamos classificar cada evento em relação ao impacto no Balanço Patrimonial, ao qual grupo pertence e a natureza do valor (se credor ou devedor) e efetuar um mini balanço.
Dica: mentalize o lançamento contábil, mas não precisa fazer razonetes, ok?! Nós iremos efetuar um mini Balanço.

Vamos para a nossa análise dos lançamentos:

10.12.2015: Integralização de capital social de R$40.000,00, em dinheiro.  
No mini BP ficará: AC = 40.000,00 e PL = 40.000,00

11.12.2015: Aquisição de mercadorias para revenda por R$20.000,00, a prazo, com vencimento para 31.3.2016. Nesse valor está incluído ICMS recuperável, no montante de R$3.600,00.
No mini BP ficará: AC = 20.000,00 e PC = 20.000,00
Obs: como o ICMS Recuperável também é AC (assim como a conta de Mercadorias), logo, não precisa desmembrar o lançamento.

31.12.2015: Obtenção de empréstimo bancário no valor de R$90.000,00, a ser pago em 36 parcelas mensais iguais e sucessivas; a primeira vencível em 31.7.2016 e a última, em 30.6.2019. Os juros incidentes sobre a operação são pós-fixados e serão capitalizados mensalmente.
No mini BP ficará: AC = 90.000,00, PC = 15.000,00 (referente 6 meses de 2016) e PNC = 75.000,00 (referente aos 30 meses restantes).

31.12.2015: Integralização de capital com a entrega de um imóvel, que será utilizado para instalação da sede. O imóvel recebido foi mensurado e reconhecido em R$70.000,00. Desses, R$30.000,00 são relativos ao terreno e R$40.000,00, à edificação.
No mini BP ficará: ANC = 70.000,00, PL = 70.000,00.
Obs: Ambas as contas de Terrenos e Edificações pertencem ao subgrupo do Imobilizado, dentro do grupo do Ativo Não Circulante, logo, não precisa desmembrar o lançamento.

Lembrem-se sempre de simplificar! Sempre.

Sendo assim, nosso mini Balanço ficará o seguinte:
(clique na imagem para ampliar)

Gabarito: “B”

Acesse outras questões resolvidas no link abaixo:

Deus abençoe!
Muito sucesso!
Profª Yasmin

22 comentários:

  1. Boa tarde Yasmin!
    Tudo bem?
    Me tire uma dúvida: se o primeiro vencimento será 31/07/2016 não seria 7 meses?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee...então, se fizer as contas de 31/07 até 31/12, são 6 meses...ok?!

      Excluir
  2. Eu jurava que precisava sempre manter 12 meses do empréstimo no circulante (ir sempre fazendo a compensação mensalmente, tirando do PñC e colocando no PC). Então, independente da informação "a primeira vencível em 31/07/2016..." eu teria sempre 12 meses do empréstimo no PC.
    Não entendi pq consideramos apenas 6 meses no PC :(
    Poderia me explicar por favor, Yasmin?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É Q O EMPRÉSTIMO COMEÇOU A SER PAGO EM JULHO, DAI VC CONTA, JUL (1), AGOS (2), SET (3), OUT (4) NOV (5) DEZ (6).

      Excluir
    2. O circulante compreende 12 meses sim, e vai fazendo a transferência do não circulante para o circulante mensalmente, permanecendo sempre o período máximo de 12 meses no circulante.

      Excluir
  3. Olá Yasmim...
    Eu sempre faço confusão nessa contagem... a primeira é vencível em 31/07 eu sempre vou contar o mês 07 ????

    ResponderExcluir
  4. Yasmim!!
    Também estou com a dúvida de Deyse...
    "Eu jurava que precisava sempre manter 12 meses do empréstimo no circulante (ir sempre fazendo a compensação mensalmente, tirando do PñC e colocando no PC). Então, independente da informação "a primeira vencível em 31/07/2016..." eu teria sempre 12 meses do empréstimo no PC.
    Não entendi pq consideramos apenas 6 meses no PC :(
    Poderia me explicar por favor, Yasmin?"

    ResponderExcluir
  5. só podemos contabiliza no passivo circulante as parcelas que vence no ano seguinte, neste caso 6 parcela pois elas inicias já corridos 6 meses do ano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii! Obrigada por responder. Eu acho que entendi seu ponto de vista, faz sentido.
      Mas "o ano seguinte" não pode ser considerado de 31/07/2016 à 30/06/2017? Pois nesse período constaria os que venceriam em um ano. Ou seja, no PC estaria 12 parcelas, sendo que elas iriam vencer no ano seguinte.
      Não o ano seguinte de calendário contábil, mas o ano seguinte por conter 12 parcelas no PC.
      Entendeu? Não sei se fui clara rsrs
      Mas queria tanto entender essa questão.

      Excluir
    2. Não pode, Deyse. Complementando o que o Estudante falou, só se pode contabilizar no PC os fatos que duram até o final do exercício seguinte em que foram gerados. Como somente seis parcelas vão até o final do exercício seguinte, somente seis parcelas estão no PC.

      Para ficar mais claro ainda de que esse pensamento de 12 parcelas no PC nem sempre se verifica, veja o seguinte exemplo:

      Suponha que foi obtido o mesmo empréstimo de 90 mil, só que em setembro de 2015 e com as parcelas vencendo já a partir de em 31 de outubro. Quantas parcelas seriam contabilizadas no PC? R: 15 parcelas, pois a regra nos diz que devemos contabilizar aquelas que duram até o final do exercício seguinte.

      Excluir
  6. Minha dúvida é: se o exercício vence em 31/12/2015 por que está sendo considerado 6 meses se o vencimento é em 31/07/2016? em 2016 já não começa outro exercício?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque no circulante devem ficar os fatos ocorridos atéo fim do ano seguinte. Se começou em 2015, o fim do exercício seguinte é 12.2016.
      O emprestimo foi obtido em 2015, mas a primeira parcela a pagar só começa a partir de 31.07.2016.
      Entendeu?

      Excluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Simples no início da questão diz que a empresa foi constituída no ano de 2015, ou seja, todas as operações de despesas, ai no caso as parcelas que vencerem até o último dia do ano de 2016, serão consideradas Passivo Circulante, o restante que sucessivamente vencerá nos anos subsequentes serão considerado Passivo Não Circulante, pois não fazem parte do período contábil da empresa!

    ResponderExcluir
  9. Se começou (FOI CONSTITUÍDA) em no ano de 2015 vão valer até o ano de 2016.

    ResponderExcluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. minha duvida, é que no enunciado diz que ela ja tinha um capital social subscrito no valor de 150.000, então a Soma do PL seria de 110.000 capital social integralizado, e 40.000, capital social a integralizar, totalizando o PL de 150.000

    ResponderExcluir
  12. Não, porque a conta capital social a integralizar é redutora, logo, enquanto não integralizar os 40.000 o valor do capital social é 110.000.

    ResponderExcluir